Olá!

No post anterior entendemos o conceito de relacionamentos. Hoje, vamos entender como funcionam no Power BI.

A nossa base de exemplo será o Adventure Works. Irei carregar apenas as tabelas do departamento de RH, as que possuem o esquema HumanResources.

Quando carregamos informações para o PB, ele tenta identificar automaticamente se existem colunas com o mesmo nome e com conteúdos parecidos para criar o relacionamento entre as tabelas. Esse recurso chama-se Detecção Automática.

Nesse modelo, não foi preciso informar quais as colunas que ele precisava relacionar, pois ele conseguiu identificar automaticamente os relacionamentos.

No PB, o local onde verificamos os relacionamentos entre as tabelas é no botão Relacionamentos, localizado na lateral esquerda da tela, o último dos três, conforme imagem abaixo.


Nessa  tela é possível analisar todas as tabelas, colunas e relacionamentos existentes na base de dados.
Para saber qual coluna é a chave entre essas tabelas, basta posicionar o mouse sobre o relacionamento, conforme abaixo. A chave entre as duas tabelas é a coluna BusinessEntityID.


Além de tentar detectar os relacionamentos, o PB também identificará a cardinalidade, a direção do filtro cruzado e as propriedades de relação ativa.

Abaixo, veremos cada um desses recursos;

Cardinalidade

Sabemos que as tabelas possuem relacionamentos quando existem essas linhas entre elas. Abaixo, um conjunto de dados com todos os relacionamentos existentes.

Analisando atentamente os relacionamentos, verificamos que em uma ponta temos uma * (estrela) e na outra o número 1. O que isso quer dizer?

O relacionamento é 1:N ou 1 para vários. Esse cenário nos informa que na tabela com a * existe repetição de registros e, na tabela com o 1, existe apenas uma ocorrência daquele registro.

Vamos pensar em um cliente que possui vários telefones. O lado 1 seria o cliente (O número é vinculado a 1 CPF) e o lado N seriam todos os números de telefone que ele possui.

Filtro Cruzado

Temos duas opções disponíveis: Ambos e Único.

  • Ambos

A opção ambos é a mais comum e funciona muito bem com o modelo Estrela. Quando temos esse tipo de relacionamento, significa que o modelo tornou-se um só. Todas as tabelas possuem registros em comum e não existe a possibilidade de as informações serem duplicadas.

https://powerbi.microsoft.com/pt-br/documentation/powerbi-desktop-create-and-manage-relationships/

  • Único

A opção único deve ser utilizada quando temos o cenário abaixo:

https://powerbi.microsoft.com/pt-br/documentation/powerbi-desktop-create-and-manage-relationships/

Note que as tabelas das pontas interagem com outras tabelas. Nesse caso, como o Power BI identificará qual relacionamento prevalece e qual é a tabela que fornece a informação correta?

Por exemplo, se você realiza a soma de um campo da Tabela X e, em seguida, opta por filtrar por um campo na Tabela Y, não fica claro o percurso que o filtro deve fazer: pela tabela superior ou pela inferior.

Veja abaixo como identificar se o filtro cruzado é único ou ambos.


Relação Ativa

Isso significa que o relacionamento está ativo. Em casos onde ocorrem mais de um relacionamento, essa opção servirá para identificar qual será o válido.


Para configurar todas essas opções, basta dar dois cliques rápidos sobre o relacionamento (Ele ficará amarelo quando posicionar o mouse em cima dele).


A tela Editar Relacionamento abrirá.

Os campos grifados em laranja são as tabelas que estão sendo relacionadas.

Os campos grifados de verde são as colunas que serão relacionadas. Note que elas estão um pouco mais escuras que as demais.

Os grifados em azul são as classificações de Cardinalidade e Filtro Cruzado. Você pode alterar essas configurações, mas, geralmente o PB identifica corretamente essas informações.

Por fim, a caixa de seleção com a linha vermelha embaixo, apontado se esse relacionamento está ativo ou não.

Para gerenciar todos os relacionamentos, basta clicar no botão Gerenciar Relações na aba Página Inicial.

Na tela Gerenciar Relações, temos os seguintes recursos:

  • 1 – Novo –> Cria um novo relacionamento. Se já existir, ele irá informar no momento da criação.
  • 2 – Detecção Automática –> Ao clicar nesse botão, ele tentará identificar novos relacionamentos.
  • 3 – Editar –> Será possível alterar alguma propriedade dos relacionamentos que já existem.
  • 4 – Excluir –> Excluirá o relacionamento em que o cursor estiver em cima. No modelo abaixo, a primeira linha está

Por hoje é isso, pessoal. 🙂
Até a próxima.

Meirieli Ribeiro

Power BI – Entendendo os relacionamentos
Classificado como:                                        

9 ideias sobre “Power BI – Entendendo os relacionamentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *