Olá, pessoal!
Post para falar sobre o primeiro dia do Power BI Weekend que ocorreu aqui em São Paulo – SP na sede da Microsoft no complexo WTC – World Trade Center!
O evento foi organizado pela galera do canal Planilheiros em parceria com a própria Microsoft.
Ao todo, mais de 300 pessoas estavam presentes, entre palestrantes, organizadores e ouvintes. \o/
Neste dia, o foco foi em cases reais de uso do Power BI e que causaram impacto na cultura das empresas. No geral, todos os cases retrataram como era antes, como foi o processo de desenvolvimento e como ficou após a implantação.
Como os casos eram de empresas, por questões de segurança e sigilo, não foi possível tirar fotos dos telões. Portanto, aqui ficarão as informações possíveis de compartilhamento e as observações pessoais que tive do evento. 🙂
Abaixo, o cronograma de palestras do primeiro dia com o respectivo link do Linkedin no nome:
02 de Dezembro

Case 01 – Gestão Estratégica de Operadoras de Saúde – Marcos Fábio
Case 02 – Gestão de Supply Chain – Claudiane Brenda
Case 03 – Pecuária Moderna com Power BI – Rodolfo Silva
Case 04 – Gestão jurídica Power: como isso é possível? – Leandro Eloy
Case 05 – BI no BOI: Agilidade em Processos, Visualização e Transparência de Dados – Juliano K. Costa
Case 06 – Produtividade e Dinamismo com Power BI em Finanças – Jaderson Almeida

 

Passando brevemente pela abertura, o Adriano, da Microsoft, deixou uma mensagem que vale a reflexão:

Quem trabalha com TI não pode ter medo de tecnologia!

#PensemNisso!
Em seguida, o Garcia abriu o evento e passou a voz ao primeiro palestrante:


Marcos Fábio – Gestão Estratégica de Operadoras de Saúde – Unimed
Antes:
Antes da implantação, os usuários não tinham acesso ao banco de dados, os quais recebiam arquivos em Excel. Neste contexto, os dados eram descentralizados e desagrupados, o que complicava a comparação de dados entre períodos e a visualização de dados ao longo do tempo.
Depois:
Após a implantação da ferramenta, notou-se a padronização e centralização dos dados, a agilidade na entrega, uma maior interatividade e segurança, uma vez que os usuários acessam os dados pertinentes a sua área e região. Além disso, notou-se a percepção de valor no resultado e entrega, deixando claro como a empresa está no momento atual e o que espera nas projeções futuras.
Observações:
Nesse primeiro case, a centralização facilitou a análise e o entendimento do negócio como um todo, não sendo mais necessário vasculhar os arquivos atrás de informações e perder tempo juntando dados ao invés de analisá-los. 🙂


 Claudiane Brenda – Gestão de Supply Chain – Coty Inc.
Antes:
Utilização de macros, criação de fórmulas e N colunas, tornando o arquivo pesado. Cada analista gerava o indicador da área e enviava ao gestor. Quando era necessário consultar dados do mês anterior, era necessário vasculhar os e-mails, o que levava horas do recurso humano para gerar os relatórios.
Se recurso faltava, era um problema, sendo necessário realocar outra pessoa para enviar os e-mails.
O mesmo organizava as análises em arquivos Power Point e disponibiliza-os na rede.
Depois:
O Power BI conectou diretamente nesses arquivos, centralizando os dados em uma única ferramenta, estando disponíveis para consulta na web e app do celular. Além disso, a atualização está automática, sendo executada em períodos ao longo do dia. Notou-se uma maior visibilidade para análises, insights e tomadas de decisões.
Para encerrar, a palestrante trouxe números reais da otimização de tempo e ganho financeiro.

Otimização de horas

  • Semanal –  97 h
  • Mensal –   388 h
  • Anual –   4656 h

Ganho Financeiro

  • Semanal –  11.200
  • Mensal –  134.400
  • Anual –    806.400

Observações:
Neste case, ficou clara a possibilidade de acompanhar todas as fases do processo, começando pelo pedido, passando pelo faturamento e expedição e, por fim, finalizando na entrega.
A facilidade de manuseio e interações com o drill through, possibilitou uma análise completa do cenário, agregando valor ao processo e facilitando a identificação de problemas ainda em tempo de execução.
Sem dúvida, um excelente uso da ferramenta.


Rodolfo Silva – Pecuária Moderna com Power BI – Serramar
Este case foi um dos mais diferentes que tivemos, pois, basicamente foi uma aula sobre como funciona a criação de bovinos no país. E sim, tudo isso está sendo monitorado no Power BI!
Antes:
Os relatório eram desenvolvidos no  Excel, sendo estáticos e montados para apresentações, sendo atualizados manualmente, o que demandava um tempo maior para a análise de dados. Consequentemente, aumentava a probabilidade de erros nas fórmulas.
Depois:
Os dados foram centralizados no Power BI, disponibilizados de forma que os donos das fazendas possam ver quantas vacas estão prenhas e quantos bois estão prontos prontos para o abate. Quantos filhotes nasceram e quantos morreram. Quais os motivos das mortes entre outras análises pertinentes. Com isso, ganharam tempo e agilidade na disponibilização das informações.
Observações:
Neste case, ficou claro que podemos utilizar o Power BI em todos os cenários possíveis e que o mesmo facilita o gerenciamento, seja de um projeto ou de um processo de criação de bovinos. Quando bem aplicado a um contexto já existente e, que precisa de qualidade e facilidade de monitoria, cumpre com excelência o seu papel.


Leandro Eloy Sousa – Gestão jurídica Power: como isso é possível? – Petrobrás
Antes:
Os dados eram analisados e disponibilizados no Excel. Por questões de melhoria de processo, automatização, controle de processo e melhoria de layout, optou-se por utilizar o Power BI.
 Depois:
Após a implantação, ficou evidente a transparência e acompanhamento no detalhe da informação, tornando a gestão do recurso baseada em número e não no grito de quem fala mais alto. Alguns ajustes só foram possíveis, porque os erros e falhas ficaram em evidência, criando novos insumos para os ajustes organizacionais e redistribuição de recursos de acordo com as necessidades.
Observações:
O controle de recursos, quando passível de gerenciamento, torna mais claro como e com o que o mesmo está ocupado, colocando em evidência todas as atividades que, previamente identificadas, podem ser classificadas. Isso gera um ganho de performance, e a percepção se de fato o tempo despendido compete com o nível da atividade. A gerência pode basear-se em números para solicitar recursos e não apenas em achismos e gritos dos que falam mais alto. Realmente um excelente case de como a ferramenta pode auxiliar na gestão de recursos alocados em projetos.


Juliano K. Costa – BI no BOI: Agilidade em Processos, Visualização e Transparência de Dados – Frinense Alimentos
Na apresentação do Juliano, ficou clara a adoção do Power BI no auxílio ao controle das áreas da empresa de forma simples e objetiva.
Literalmente, o menos é mais. Houve uma melhora significativa na melhoria dos processos internos, uma vez que todos estão mapeados e sendo acompanhados no Power BI. O acesso a informação de forma clara e transparente, auxiliou os funcionários a enxergarem algo que antes estava praticamente no escuro.
Outro ponto que ele destacou é que “Cada um tem a sua régua”!
O que ele quis dizer com isso?
Quando desenvolvemos projetos de BI, muitas vezes pensamos em coisas mirabolantes para as áreas, mas, às vezes, o que elas realmente precisam são coisas tão simples, que não conseguimos enxergar.
No caso dele, os relatórios eram simples, porém, quando avaliados pela ótica da área, era algo totalmente objetivo e direto ao assunto.
Para facilitar o acesso da equipe, ele embarcou os relatórios na Intranet da empresa em seções no formato de catálogo. Dessa forma, quando as pessoas com os respectivos acessos logarem, visualizarão todas a opções e selecionarão a que de fato desejam visualizar.
Observações:
Neste case, ficou claro que um bom BI nem sempre tem que ser cheio de análises mirabolantes logo de cara. Comece simples e evolua o modelo. Essa é a melhor forma de começar e terminar.

Jaderson Almeida – Produtividade e Dinamismo com Power BI em Finanças – Havas

Antes:
Adivinhem quem criou a apresentação no Power BI e compartilhou o link para acesso? Momento #ParaNossaAlegria! \o/

Link apresentação Power BI

Eu confesso que adoro quando os palestrantes dão um jeito de compartilhar o conteúdo!
Voltando ao assunto, o Jaderson relatou que as suas análises eram realizadas no Excel e Power Point, sendo totalmente manuais. Com o tempo, os arquivos ficaram pesados e difíceis de processar, devido o volume adquirido ao longo do tempo. Além do fato de serem difíceis de manipular e realizar manutenção.
Outro ponto citado é que a companhia adotou outra ferramenta como padrão, porém, por algumas questões de limitações, ele resolveu inserir-se no contexto de análise e desenvolvimento no Power BI.
Para chegar ao ponto que está hoje, levou em média cinco meses, com planos de expansão para Latam e disponibilização de dados 100% em cloud (One Drive for Business).
Depois:
Houve ganho real pelo fato de não ser mais necessário criar apresentações manuais, pelo aumento da qualidade no trabalho colaborativo, visto que ao contratar novas pessoas, elas já chegarão contextualizadas e aptas a trabalhar com a nova ferramenta, e no tempo de disponibilização dos dados, pois, o que antes levava 15 dias para ser desenvolvido, hoje fica disponível e atualizado a cada duas horas!
Observações:
Neste case, o Jaderson citou que o diretor dele sempre cobrava uma apresentação que mostrasse resultado e não um conjunto de dados e objetos amontoados. Algumas análises, podem ser complexas de acordo com o contexto, mas, se há um meio de cria-lá apenas uma vez, disponibilizá-la com os outros membros dentro da corporação e realizar análises dinâmicas, certeza que o processo terá valido a pena. A forma como ele conduziu o processo, correu atrás de aprendizado, focou no que era preciso, tornou a área dele, de fato, em uma área de controle de processos e monitoria, graças ao auxílio que o Power BI proporcionou. Ficou claro que quando sabemos o que queremos, com a ferramenta apta para isso, conseguimos evoluir e desenvolver grandes coisas, sendo desde um simples relatório a magníficos dashboards. 🙂


Esse foi um breve resumo sobre o primeiro dia do evento, abordando os temas discutidos através da perspectiva dos palestrantes e algumas observações pessoais. Como consultora, preciso ter a mente aberta para sempre absorver conhecimento e conteúdo da comunidade. Nesse dia, o foco foi mais nos usuários que estão utilizando a ferramenta. Eu gostaria de agradecer à todos eles por cederem um pouco do seu tempo para compartilhar informações preciosas. Vocês podem não saber, mas, conhecer as áreas de vocês e o que puderam realizar com o Power BI foi extremamente gratificante. Acreditem, assim como eu, muita gente levou para o mundo pessoal um pouco mais sobre o mundo de vocês! Espero encontrá-los novamente em outros eventos como novos cases de sucesso! \o/
Fica aqui registrado o meu agradecimento à equipe dos Planilheiros (Garcia, Ruy e Diogo) pela organização do evento. Vocês sabem que são tops, não sabem? Poxa, sei lá, seria algo meio surreal um evento desse nível não sendo promovido, primeiramente, por vocês! Só me digam que se eu inventar algo do tipo, vocês irão prestigiar o evento com a presença de vocês! \o/
E claro, todo o agradecimento a Microsoft pelo espaço cedido e pela participação do Adriano! O plano de vocês em relação a tecnologia é ousado, mas mais louco ainda é a atuação de membros ativos da comunidade que estão colaborando com esse objetivo! Ansiosa pelo que nos aguarda no futuro e ciente da minha participação nessa jornada. Meu muito obrigada.
Att.
Meirieli Ribeiro.

Power BI Weekend – Parte I!
Classificado como:                                    

10 ideias sobre “Power BI Weekend – Parte I!

  • 5 de dezembro de 2017 em 5:18 PM
    Permalink

    Show, parabéns pelo trabalho !!!

    Resposta
    • 5 de dezembro de 2017 em 6:47 PM
      Permalink

      Uhul! Obrigada, Rodolfo!
      Continuarei escrevendo!
      Obrigada pela visita! \o/

      Resposta
  • 4 de dezembro de 2017 em 5:44 PM
    Permalink

    Que resumo fantástico minha amiga Meirieli! Obrigado mais uma vez pelo prestígio, e agora no aguardo do resumão do segundo dia e suas considerações! Abraços e quero ver A CAMISA!!!!

    Resposta
    • 5 de dezembro de 2017 em 1:21 PM
      Permalink

      \o/
      Não brincaaaaa!!! Garciaaaaa!!!!! Uhul!
      Rapaz, o resumão ficou pronto!
      Logo mais será postado automaticamente!
      Contagem regressiva!
      Podexá, vou tirar uma foto com a camisaaa Poooooweeer!!!!
      Como é o grito?
      Uuu!!
      Grande abraço, querido Garcia!

      Resposta
  • 4 de dezembro de 2017 em 12:46 PM
    Permalink

    Sua síntese do evento foi espetacular, Meirieli! Até eu que não fui pude imaginar com clareza a sequencia de apresentações e mensagens transmitidas. Obrigada!

    Resposta
    • 4 de dezembro de 2017 em 2:01 PM
      Permalink

      Karine Lago por aqui! \o/
      Que responsa!
      Obrigada pela consideração! 🙂
      Eu quis trazer um pouco do que vi por lá para a galera dos grupos e que seguem o blog.
      Seria o mínimo, dada a contribuição de cada um na comunidade.
      Fico feliz que gostou, sinal que estou indo por um bom caminho!
      Curto demais os seus vídeos e faço questão de colocá-los no post em que cito os canais e páginas que sigo!
      Um grande abraço! \o/

      Resposta
  • 4 de dezembro de 2017 em 12:10 PM
    Permalink

    Parabéns Meirieli! Ótimo artigo.

    Resposta
    • 4 de dezembro de 2017 em 1:56 PM
      Permalink

      Olá!
      Obrigada! Aguarda que em breve sairá o do segundo dia! \o/

      Resposta
  • 4 de dezembro de 2017 em 9:33 AM
    Permalink

    Parabéns! Podemos perceber um pouco do que foi este grande evento!!

    Resposta
    • 4 de dezembro de 2017 em 1:55 PM
      Permalink

      Obrigada, Igor!
      Foi top! Espero nos encontrarmos nos próximos! \o/

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *